A Sociomaterialidade do Ensino-Aprendizagem em Administração: Perspectivas e desafios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2021.27.3.11713

Palavras-chave:

ensino-aprendizagem, materialidade, sociomaterialidade

Resumo

No ensino-aprendizagem em administração, a dimensão material é desprezada ou preconcebida como mera ferramenta presente na ação humana. Com efeito, evidencia-se uma visão limitada sobre o papel da materialidade como “meio” para a aprendizagem e quase inexistência de compreensão sobre suas questões sociais. Dessa forma, duas carências de pesquisa se apresentam como relevantes: (a) as revisões da produção acadêmica que considerem plenamente a materialidade e (b) a pesquisa construída a partir de uma abordagem sociomaterial. O objetivo desta pesquisa é sistematizar e discutir a produção acadêmica sobre a materialidade do ensino-aprendizagem em administração (EAA), destacando a sociomaterialidade como perspectiva para o avanço de pesquisas futuras. A metodologia baseia-se em uma revisão sistemática da produção acadêmica publicada nas bases nacionais e internacionais. Como resultado, portanto, proporcionamos uma demonstração de como a abordagem sociomaterial descortina novos horizontes para avançar com a pesquisa e impacta em nossos espaços de aprendizagem, no uso e compreensão do potencial dos artefatos e objetos na atividade educacional em instituições de ensino.

Biografia do Autor

Cecília Oliveira Bezerra, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBAIANO)

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBAIANO).

Eduardo Paes Barreto Davel, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Professor na Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pós-doutorado em Administração pela Nova School of Business and Economics da Universidade Nova de Lisboa (Portugal).

Referências

ACTON, R. E. Place-people-practice-process: Using sociomateriality in university physical spaces research. Educational Philosophy and Theory, v. 49, n. 14, p. 1441–1451, 2017

ACTON, R. E. Innovative learning spaces in higher education: perception, Pedagogic practice and place. (Ph.D Thesis). James Cook University, Austrália, 2018.

BARRY, D.; MEISIEK, S. Discovering the Business Studio. Journal of Management Education, v. 39, n. 1, p. 153–175, 2014.

BOYS, J. Towards creative learning spaces : re-thinking the architecture of post-compulsory education. London: Routledge, 2011.

CHIM-MIKI, A. F.; CAMPOS, D. B.; ALBUQUERQUE DE MELO, L. S. Definindo Espaços de Educação Criativa no Ensino Superior de Administração através de Mecanismos de Cocriação de Valor. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 20, n. 2, p. 362–401, 2019.

CHARTERIS, J.; SMARDON, D.; NELSON, E. Innovative learning environments and discourses of leadership: Is physical change out of step with pedagogical development? Journal of Educational Leadership, Policy & Practice, v. 31, n. 1/2, p. 33–47, 2016.

FENWICK, T. Emerging approaches in educational research : tracing the socio-material. London: Routledge, 2011.

FENWICK, T. Sociomateriality and learning: A critical approach. In: SCOTT, D.; HARGREAVES, E. (Eds.) The SAGE Handbook of Learning. London: SAGE Publications, 2015. p. 83–93.

FENWICK, T. What Matters in Sociomateriality: Towards a Critical Posthuman Pedagogy for Management Education and Educators. In: STEYAERT, C.; BEYES, T.; PARKER, M. (Eds.). The Routledge Companion to Reinventing Management Education. London: Routlege, 2016. p. 249–263.

GOURLAY, L.; OLIVER, M. Student Engagement in Digital University: Sociomaterial Assembleges. Londron: Routledge, 2018.

JAMIELSON, P. Creating New Generation Learning Environments on the University Campus. [s.l.] WB Research Press, 2008.

KOLB, A. Y.; KOLB, D. A. Learning styles and learning spaces: Enhancing experiential learning in higher education. Academy of Management Learning and Education, v. 4, n. 2, p. 193–212, 2005.

KOLB, A. Y.; KOLB, D. A. Learning to play, playing to learn: A case study of a ludic learning space. Journal of Organizational Change Management, v. 23, n. 1, p. 26–50, 2010.

MULCAHY, D.; CLEVELAND, B.; ABERTON, H. Learning spaces and pedagogic change: envisioned, enacted and experienced. Pedagogy, Culture and Society, v. 23, n. 4, p. 575–595, 2015.

SCOTT-WEBBER, L. In Sync: Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Ann Arbor, MI: Society for Gollege and University Planning (SCUP), 2004.

SØRENSEN, E. The Materiality of Learning: Technology and Knowledge in Educational Practice. New York: Cambridge University Press, 2009.

TAYLOR, S. S.; LADKIN, D. Understanding arts-based methods in managerial development. Academy of Management Learning and Education, v. 8, n. 1, p. 55–69, 2009.

TAYLOR, S. S.; STATLER, M. Material Matters: Increasing Emotional Engagement in Learning. Journal of Management Education, v. 38, n. 4, p. 586–607, 2014.

PESCHL, M.; FUNDNEIDER, T. Spaces enabling game-changing and sustaining innovations: why space matters for knowledge creation and innovation. Journal of Organisation Transformation & Social Change, v. 9, n. 1, 2012.

Downloads

Publicado

15.09.2021

Como Citar

BEZERRA, C. O.; DAVEL, E. P. B. A Sociomaterialidade do Ensino-Aprendizagem em Administração: Perspectivas e desafios. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 27, n. 3, 2021. DOI: 10.5020/2318-0722.2021.27.3.11713. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/11713. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos