A Vulnerabilidade dos Consumidores Obesos na Perspectiva da Pesquisa Transformativa do Consumidor

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2021.27.2.9901

Palavras-chave:

Comportamento do Consumidor. Vulnerabilidade. Obesidade. Artigo Teórico.

Resumo

A busca por praticidade na alimentação aliada ao ambiente obesogênico construído pela indústria alimentícia causa desequilíbrios nos sistemas de marketing e pode acarretar problemas de obesidade em parcela significativa da população. Consequentemente, prejudicam a saúde física e psicológica individual, evoluindo para transtornos mais graves e tornando-se um problema de saúde pública. Nas relações de consumo, os efeitos da ingestão de produtos industrializados ainda são desconhecidos por boa parte dos consumidores e a falta de conhecimento ou controle pelos consumidores provoca a sua vulnerabilidade, desequilibrando o sistema de marketing. Essa condição de vulnerabilidade é potencializada pela omissão ou falsemaneto da composição dos alimentos nas embalagens, por exemplo, aliada a outras externalidades dos sistemas de marketing. A partir disso, a pesquisa transformativa do consumidor apresenta soluções, como a educação do consumidor, para a minimização de suas vulnerabilidades. O consumidor obeso é vulnerável, pois nem sempre tem conhecimento ou controle sobre os alimentos que consome, além de possuir características biofísicas que podem gerar hostilidade nas relações de consumo. Nesse contexto, o objetivo do presente artigo é discutir como se dá a vulnerabilidade dos consumidores obesos ou com sobrepeso a partir do consumo alimentar. Além de contribuir para uma visão interdisciplinar da obesidade, o aritog apresenta uma nova lente de análise, a perspectiva da pesquisa transformativa do consumidor, para visualização de um problema que, ao mesmo tempo que é individual, tem impactos sociais, políticos e econômicos.

Biografia do Autor

Bruna Lourena de Lima Dantas, Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA)

Doutora e Mestre em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professora Substituta da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA).

Thiago Assunção de Moraes, Universidade Estadual do PiauÍ (UESPI)

Doutor e Mestre em Administração pela UFPB. Professor Adjunto da Universidade Estadual do PiauÍ (UESPI).

Hellen Taynan da Silva Cavalcanti, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Janayna Souto Leal, Universitário de João Pessoa (UNIPÊ)

Doutoranda e Mestre em Administração pela UFPB. Professora Assistente do Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ).

Bianca Gabriely Ferreira Silva, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutoranda e Mestra em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora Substituta da UFPE.

Referências

ADREASEN, A. R.; MANNING, J. The dissatisfaction and complaining behavior of vulnerable consumers. Journal of Consumer Satisfaction/Dissatisfaction and Com- plaining Behavior, [S. l.], v. 3, p. 12-20, 1990.

ALLAIS, O.; BERTAIL, P.; NICHÈLE, V. The effects of a fat tax on french households’ purchases: a nutritional approach. American Journal of Agricultural Economics, [S. l.], v. 92, n. 1, p. 228-245, 2010.

ALMEIDA, G. T.; ÁSSIMOS, B. M.; BATING, G. L.; PINTO, M. R. A abordagem

transformative consumer research (tcr): apontamentos paradigmáticos, discussões metodológicas e evolução das investigações internacionais e nacionais. In: ENCONTRO DA ANPAD – ENANPAD, 42, 2018, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: Associação Nacional de Pós- graduação e Pesquisa em Aministração, 2018.

ALMEIDA, L. M. et al. Estratégias e desafios da gestão da atenção primária à saúde no controle e prevenção da obesidade, Revista Eletrônica Gestão & Saúde, Brasília, v. n. 1, p. 114-139, 2017.

ANDRADE, J. H. F. Regional policy approaches and harmonization: a latin american perspective. International Journal of Refugee Law, Oxford, v. 10, n. 3, p. 389-409, 1998, p. 400.

ARAÚJO, L. S. et al. Preconceito frente à obesidade: representações sociais veiculadas pela mídia impressa. Arquivos Brasileiros de Psicologia, [S, l.], v. 70, n. 1, p. 69- 85, 2018.

ÁSSIMOS, B. M.; ALMEIDA, G. T.; BATINGA, G. L.; PINTO, M. R. A construção de tecnologias sociais como produto das Pesquisas Transformativas do Consumidor: uma inspiração psicossociológica. Revista Eletrônica Gestão & Sociedade, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 2710-2735, 2019.

ASSOCIATION FOR CONSUMER RESEARCH. Transformative consumer research: inspiring scholarship for collective and personal well-being. Disponível em: Link. Acesso em: 21 out. 2018.

BALEM, T. A; ALVES, E. O.; COELHO, J. C.; MELLO, A. L. P. As transformações alimentares na sociedade moderna: a colonização do alimento natural pelo alimento industrial. Revista Espacios, [S. l.], v. 38, n. 47, 2017.

BAKER, S. M.; GENTRY, J. W.; RITTENBURG, T. L. Building understanding of the domain of consumer vulnerability. Journal of Macromarketing, v. 25, n. 2, p. 128-139, dez. 2005.

BATINGA, G. L.; CORREA, R. S.; PINTO, M. R. O consumo de serviços de beleza por mulheres deficientes visuais na perspectiva da transformative consumer research. In: EMA, 7., Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: ANPAD, 2016.

BAUMGARTNER, R. N.; HEYMSFIELD, S.B.; ROCHE, A. F. Human body composition and the epidemiology of chronic disease. Obesity Res., [S. l.], v. 3, p. 73-95, 1995.

BENSON, Tony et al. The impact of nutrition and health claims on consumer perceptions and portion size selection: results from a nationally representative survey. Nutrients, v. 10, n. 5, p. 656, 2018.

BLOCKER, C. P. et al. Understanding poverty and promoting poverty alleviation through transformative consumer research. Journal of Business Research, [S. l.], v. 66, n. 8, p. 1195- 1202, 2013.

BOGART, William A. Regulating obesity?: government, society, and questions of health. Reino Unido: Oxford University Press, 2013.

BOOTH, S. L. et al. Environmental and societal factors affect food choice and physical activity: rationale, influences, and leverage points. Nutrition Reviews, [S. l.], v. 59, n. 3, p. S21-S36, 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde.Vigitel Brasil 2016: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2017. 160f.

BURTON, S. et al. Attacking the obesity epidemic: the potential health benefits of providing nutrition information in restaurants. Journal Information, [S. l.], v. 96, n. 9, 2006.

CAVALCANTI, H. T. et al. Marketing e diversidade: prazer, eu existo. Diálogo, [S. l.], n. 32, p. 203-224, 2016.

COSTA, F. J. Marketing & Sociedade. João Pessoa: Editora UFPB, 2015.

CROCKETT, D. et al. Conceptualizing a transformative research agenda. Journal of Business Research, [S. l.], v. 66, n, 8, p. 1171–1178, 2013.

DOMEGAN, C. et al. Marketing systems: a listen, learn, leverage framework. Journal of Macromarketing, [S. l.], v. 32, n. 11-12, p. 1123-1144, 2020.

FAITH, M. S; ALLISON, D. B; GELIEBTER, A. Emotional eating and obesity: theoretical considerations and practical recommendations. In: DALTON S. Overweigth and weight management. Maryland: Aspen Publishers, 1997. p. 439-65.

FINKELSTEIN, E. A. et al. Annual medical spending attributable to obesity: payer-and service-specific estimates. Health Aff [S. l.], v. 28 n. 5, p. 822-831, 2009.

FRANCISCHI, R. P. et al. Obesidade: atualização sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. Rev. Nutr, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 17-28, 2010.

GOLDBERG, M. E.; GUNASTI, K. Creating an environment in which youths are encouraged to eat a healthier diet. Journal of Public Policy & Marketing, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 162-181, 2007.

HIRSCHMAN, E. C. The consciousness of addiction: toward a general theory of compulsive consumption. Journal of Consumer Research, [S. l.] v. 19, p. 155-79, 1992.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional de saúde: 2013: ciclos de vida: Brasil e grandes regiões. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

JAYANTI, R. K.; SINGH, J. Pragmatic learning theory: distributive consumer learning in online communities. Journal of Consumer Research, [S. l.], v. 36, p. 1058-1081, 2010.

KOTLER, P. LEVY, S. Broadening the concept of marketing. Journal of Marketing, [S. l.], v. 33, p. 10-15, 1969.

LAYTON, R. A. Marketing systems—a core macromarketing concept. Journal of Macromarketing, [S. l.], v. 27, n. 3, p. 227-242, 2007.

LAYTON, R. A. On economic growth, marketing systems, and the quality of life. Journal of Macromarketing, [S. l.], v. 29, n. 4, p. 349-362, 2009.

LOUZADA, M. L. C. et al. Alimentos ultraprocessados e perfil nutricional da dieta no Brasil. Revista de Saúde Pública, [S. l.], v. 49, p. 38, 2015.

LUCE, M. F.; KAHN B. E. Avoidance of vigilance? The psychology of false-positive test results. Journal of Consumer Research, [S. l.], v. 26, p. 242-59, 1999.

MANO, R. F. Consumidor com deficiência: implicações de fatores pessoais e contextuais no consumo varejista de João Pessoa-PB. 2014. Dissertação (Mestrado em Adminitração) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa 2014.

MARTINS, A. P. B. É preciso tratar a obesidade como um problema de saúde pública. Revista de Administração de Empresas - RAE, São Paulo, v. 58, n. 3, p. 337-341, 2018.

MICK, D. G. et al. (ed.). Transformative consumer research for personal and collective well-being. New York: Routledge, 2012.

MICK, D. G. Meaning and mattering through transformative consumer research. In: PECHMANN, Cornelia; PRICE, Linda L. (ed.) Advances in consumer research, v. 33, Duluth: Association for Consumer Research, p. 1-4, 2006.

MOORE, D. J; JEROME D. W.; WILLIAM J. Q. Target marketing of tobacco and alcohol related products to ethnic minority groups in the U.S. Journal of Ethnicity and Disease, [S. l.], v. 6, p. 83-98, 1996.

MOORE, E. S.; RIDEOUT, V. J. The online marketing of food to children: is it just fun and games? Journal of Public Policy & Marketing, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 202-220, 2007.

MORGAN, F. W.; SCHULER D. K.; STOLTMAN J. J. A framework for examining the legal status of vulnerable consumers. Journal of Public Policy and Marketing, [S. l.], v. 14 n. 2, p. 267-77, 1995.

OLIVEIRA, Michele Lessa de. Estimativa dos custos da obesidade para o Sistema Único de Saúde do Brasil. 2013. 95f. Tese (Doutorado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Obesity and overweight fact sheet. Disponível em: http://www.who.int/ mediacentre/factsheets/fs311/en/. Acesso em: 23 out. 2018.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Igualdade no trabalho: um desafio contínuo. Relatório Global no quadro do seguimento da Declaração sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. Genebra: OIT, 2011.

PINHEIRO, Anelise Rizzolo de Oliveira; FREITAS, Sérgio Fernando Torres de; CORSO, Arlete Catarina Tittoni. Uma abordagem epidemiológica da obesidade. Rev. Nutr., Campinas, v. 17, n. 4, p. 523-533, out./dez., 2004.

PUSKA, P.; NISHIDA, C.; PORTER, D. Global estrategy on diet, physical activity and health. [S. l.]: World Health Organization, 2003.

RAJAN, T. M.; MENON, V. Psychiatric disorders and obesity: a review of association studies. Journal of Postgraduate Medicine, [S. l.], v. 63, n. 3, p. 182, 2017.

SHI, H. Y. et al. The concept of consumer vulnerability: scale development and validation. International Journal of Consumer Studies, v. 41, n. 6, p. 769-777, 2017.

SHULTZ, C. J. et al. Marketing and public policy: transformative research in developing markets. Journal of Public Policy & Marketing, [S. l.], v. 31, n. 2, p. 178-184, 2012.

SHULTZ, C. J. Marketing as constructive engagement. Journal of Public Policy & Marketing, [S. l.], n. 26, p. 293-301, 2007.

SOUZA, J. H. J.; MELO, F.V. S. Moda “Só para maiores”: experiência de consumo de pessoas obesas em lojas especializadas de vestuário plus size. Revista Administração em Diálogo, [S. l.] , v. 20, n. 3, p. 110-123, 2018.

SPIEKER, E. A.; PYZOCHA, Natasha. Economic impact of obesity. Primary Care: Clinics in Office Practice, [S. l.], v. 43, n. 1, p. 83-95, 2016.

STEWART, C. R.; YAP, S. Low literacy, policy and consumer vulnerability: are we really doing enough? International Journal of Consumer Studies, [S. l.], v. 44, n. 4, p. 343-352, 2020.

TELCH C. F; AGRAS W. S. Obesity, binge eating and psychopathology: are they related? Int J Eat Disord., [S. l.], v. 15, n. 1, p. 53-61, 1994.

THIELE, S.; ROOSEN, J. Obesity, fat taxes and their effects on consumers. Regulating and managing food safety in the EU. [S. l.]: Springer, 2018. p. 169-193.

WHO. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of WHO consultation on obesity. Geneva: World Health Organization, 1997.

WILKIE, W. L.; MOORE, E. S. Marketing’s contributions to society. The Journal of Marketing, [S. l. ]. v. 1, p.198-218, 1999.

Downloads

Publicado

21.10.2021

Como Citar

DANTAS, B. L. de L.; DE MORAES, T. A.; CAVALCANTI, H. T. da S.; LEAL, J. S.; SILVA, B. G. F. A Vulnerabilidade dos Consumidores Obesos na Perspectiva da Pesquisa Transformativa do Consumidor. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 27, n. 2, 2021. DOI: 10.5020/2318-0722.2021.27.2.9901. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/e9901. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos