Uma análise da relação entre flexibilização do trabalho, exaustão emocional e engajamento dos trabalhadores

Autores

  • Harrison Bachion Ceribeli Universidade Federal de Ouro Preto
  • Guilherme Barcellos de Souza Rocha Universidade Federal de Ouro Preto

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2019.7420

Resumo

A gestão de pessoas modernizou-se e, entre as práticas mais modernas que têm sido adotadas pelas organizações, destaca-se a flexibilização dos arranjos laborais. Todavia, ainda não há clareza quanto ao impacto que essa prática exerce sobre todas as dimensões do comportamento humano no trabalho. Diante desse cenário, definiu-se como objetivo para essa pesquisa analisar a influência da flexibilização do trabalho sobre o engajamento e a exaustão emocional dos trabalhadores, assim como do engajamento sobre a exaustão. Para atingir o objetivo proposto, realizou-se um levantamento de campo nas cidades de Mariana, Ouro Branco e Ouro Preto, todas localizadas no Estado de Minas Gerais. Para análise dos dados, optou-se pela Modelagem de Equações Estruturais. Analisando os resultados obtidos, não foi possível confirmar a influência da adoção de arranjos laborais flexíveis por parte das organizações sobre o grau de engajamento e de exaustão dos funcionários. Por outro lado, confirmou-se a relação testada entre o engajamento e a exaustão do trabalhador. Ou seja, os resultados encontrados indicam que os profissionais mais engajados estão menos sujeitos a experimentarem maior desgaste emocional em suas atividades laborais. Logo, conclui-se que os indivíduos que mobilizam seus melhores esforços e veem no trabalho uma forma de se expressarem fisicamente, emocionalmente e cognitivamente, mostrando disposição ao realizarem suas tarefas, tendem a preservar (e não a drenar) seus recursos mentais.

Biografia do Autor

Harrison Bachion Ceribeli, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (FEARP-USP) Professor Adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Vice-diretor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA-UFOP)

Guilherme Barcellos de Souza Rocha, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduando em Administração pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Downloads

Publicado

06.08.2019

Como Citar

CERIBELI, H. B.; ROCHA, G. B. de S. Uma análise da relação entre flexibilização do trabalho, exaustão emocional e engajamento dos trabalhadores. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 25, n. 1, 2019. DOI: 10.5020/2318-0722.2019.7420. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/7420. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos