Fatores determinantes da inovação disruptiva

Autores

  • Antônio Rodrigues Barbosa Júnior FUMEC
  • Carlos Alberto Gonçalves FUMEC

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2018.7293

Resumo

Objetivou-se analisar como os determinantes da inovação disruptiva (ID) lucrativa promovem inovações em empresas brasileiras. Efetuou-se pesquisa com 88 organizações. Utilizou-se: Modelagem de Equações Estruturais e Análise Hierárquica de Agrupamento. Confirmou-se todos os fatores previstos. Na ordem a seguir, todas as cinco estratégias tecnológicas/negociais foram implantadas pelas firmas consultadas: agregação de valor, exploração de novas aplicações, simplificação, mudança no modelo de negócio e miniaturização. Assim, as estratégias menos frequentes na literatura foram as mais utilizadas. Essas empresas buscaram o novo mercado (quem não adquiria aquele tipo de produto antes), o baixo mercado (segmentos com menor receita) e o mercado destacado (surge quando um produto atende muito bem a uma necessidade muito diferenciada). Produtos recentes dessas firmas apresentam potencial disruptivo, pois são mais convenientes, de menor custo, mais simples e/ou com menor tamanho. Identificou-se quatro tipos de firma: lobo solitário, inovador engajado, pouco inovador, inovador mediano. Concluiu-se: fatores centrais para ID: internos – especialmente pessoal qualificado, cultura - mercado, estratégias tecnológicas/negociais. Fatores externos: os mais deficientes; motivos: descolamento das políticas públicas, baixa utilização do potencial científico das estruturas de ensino/pesquisa. Portanto, o dilema do inovador atingiria todo o Sistema Brasileiro de Inovação. Isso compromete a atuação em rede e pode ser responsável pelas empresas privilegiarem estratégias tecnológicas menos usadas em outros países. Assim, as firmas pesquisadas parecem se encontrar em um estágio intermediário do processo disruptivo. O grupo com melhores resultados na ID – inovador engajado – mostra: todos os fatores, inclusive externos e a atuação em rede, precisam ser explorados em sua plenitude.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Rodrigues Barbosa Júnior, FUMEC

Doutorado em Administração pela Universidade FUMEC, Mestrado em Administração pela UFLA – Brasil

Carlos Alberto Gonçalves, FUMEC

Doutorado em Administração pela USP, Mestrado em Ciências em Informática pela PUC Rio. Atualmente professor da Univerdidade Fumec e da UFMG – Brasil

Downloads

Publicado

13.04.2018

Como Citar

RODRIGUES BARBOSA JÚNIOR, A.; GONÇALVES, C. A. Fatores determinantes da inovação disruptiva. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 24, n. 1, 2018. DOI: 10.5020/2318-0722.2018.7293. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/7293. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos