Fatores que Influenciam o Consumo de Carnes Exóticas: Percepções de Consumidores sobre a Carne de Coelhos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2022.28.e11833

Palavras-chave:

Comportamento do Consumidor, Cultura Alimentar , Cunicultura , Consumo de Carne Silvestre

Resumo

Carnes exóticas podem ser uma alternativa para consumidores de carnes. Dentre elas, a carne de coelho é considerada como uma proteína de elevada qualidade e de fácil produção, que poderia ser inserida facilmente no mercado. Contudo, ainda é pouco consumida, principalmente, pelo desconhecimento dos seus benefícios e pelo coelho ser considerado um animal de estimação. Diante da limitação de publicações sobre o tema, este estudo quantitativo objetivou analisar a percepção de consumidores sobre a carne de coelho e fatores que podem influenciar tal percepção sobre este alimento. A maioria das pessoas que participou desta pesquisa não percebe a carne de coelho como alimento e aqueles interessados em consumi-la, não encontram o produto à venda. Apesar da resistência por parte dos consumidores, ainda é possível expandir esse mercado, possibilitado pelo uso de estratégias de comunicação e marketing sobre a comercialização do produto.

Biografia do Autor

Leandro Carvalho Bassotto, Faculdade Mogiana (FMG)

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Professor na Faculdade Mogiana (FMG) no Estado de Minas Gerais.

Rafael Rodolfo Sartorelli Sadocco, Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Doutorando em Administração pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Alberdan José da Silva Teodoro, Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Graduado em Administração pela Fundação Educacional de Oliveira (FEOL).

Luiz Marcelo Antonialli , Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Professor na Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Referências

AMARAL, A. G. et al. Avaliação de mercado de carnes de animais silvestres e exóticos na Região Metropolitana de Goiânia. Revista Espacios, [s. l.], v. 37, n. 14, p.17, 2016.

AZEVEDO, A. W.; DE ARAÚJO, W. J.; DUARTE, E. N. Prospecção de cenários para competências em informação como instrumento de inteligência competitiva. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, [s. l.], v. 8, n. 2, p. 42-68, 2017. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v8i2p42-68

BALDIN, N.; MUNHOZ, E. M. B. Educação ambiental comunitária: uma experiência com a técnica de pesquisa snowball (bola de neve). REMEA: Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Porto Alegre - RS, v. 27, p.46-60, jul./ dez. 2011. Link

BEAL, M. N.; MCLEAN-MEYINSSE, P. E.; ATKINSON, C. An analysis of household consumption of rabbit meat in the Southern United States. Journal of Food Distribution Research, [s. l.], v. 35, n. 856-2016-57082, p. 24-29, Jan. 2004

BUITRAGO VERA, J. M. et al. Consumer segmentation based on food-related lifestyles and analysis of rabbit meat consumption. World Rabbit Science, [s. l.], v. 24, n. 3, p. 169-182, 2016. DOI: 10.4995/wrs.2016.4229

CAWTHORN, D. M.; HOFFMAN, L. C. Controversial cuisine: a global account of the demand, supply and acceptance of “unconventional” and “exotic” meats. Meat science, [s. l.], v. 120, p. 19-36, 2016. DOI: 10.1016/j.meatsci.2016.04.017

CULLERE, M.; ZOTTE, A. D. Rabbit meat production and consumption: state of knowledge and future perspectives. Meat science, [s. l.], v. 143, p. 137-146, 2018. DOI: 10.1016/j.meatsci.2018.04.029

DAIRO, F. A. S.; ABI, H. M.; OLUWATUSIN, F. M. Social acceptability of rabbit meat and strategies for improving its consumption in Ekiti State, southwestern Nigeria. Livestock research for rural Development, [s. l.], v. 24, n. 6, p. 1-9, 2012.

DANTAS FILHO, J. V. et al. Desenvolvimento da jacaricultura no Brasil. Revista Ciência e Saúde Animal, Águas Claras-DF, v. 2, n.1, p. 32-47, 2020.

ESCRIBÁ-PÉREZ, C. et al. Children’s consumption of rabbit meat. World Rabbit Science, [s. l.], v. 27, n. 3, p. 113-122, 2019. DOI: 10.4995/wrs.2019.11991

FERNANDES, J. L.; MAIA, H. de O.; HORTA, P. M do V. Coelho: do campo à mesa. Revista de Gastronomia, Juiz de Fora - MG, v. 1, n. 2, p. 1-14, 2019.

FORTUNATO, L. H.; VICENZI, K. Conhecimento sobre prática de higiene na manipulação de alimentos em residências de Caxias do Sul/RS. Revista Uningá, Maringá – PR, v. 17, n. 1, p. 42-47, Jan./Mar. 2014.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO – FJP. Governo do Estado de Minas Gerais. Dados: Estatística da Educação em Minas Gerais. Belo Horizonte – MG: FJP, 2017. Link

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GÓMEZ-SALAZAR, J. A. G. et al. Effect of Acid Marination Assisted by Power Ultrasound on the Quality of Rabbit Meat. Journal of Food Quality, [s. l.], v. 2018, n. 1, p. 1-6, 2018. DOI: 10.1155/2018/5754930

GONZÁLEZ-REDONDO, P.; CONTRERAS-CHACÓN, G. M. Perceptions among university students in Seville (Spain) of the rabbit as livestock and as a companion animal. World Rabbit Science, [s. l.], v. 20, n. 3, p. 155-162, 2012. DOI: 10.4995/wrs.2012.1147

GONZÁLEZ-REDONDO, P.; MENA, Y.; FERNÁNDEZ-CABANÁS, V. M. Factors affecting rabbit meat consumption among Spanish university students. Ecology of food and nutrition, [s. l.], v. 49, n. 4, p. 298-315, 2010. DOI: 10.1080/03670244.2010.491053

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA-IBGE. Classificação da População e dos Domicílios: Resultados do Universo. Rio de Janeiro/RJ: IBGE, 2018. Link

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA-IBGE. Censo Demográfico. Rio de Janeiro/RJ: IBGE, 2010. Link

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA-IBGE. Cidades e Estados. Rio de Janeiro/RJ: IBGE, 2020. Link

KIM, J. Impact of the perceived threat of COVID-19 on variety-seeking. Australasian Marketing Journal (AMJ), [s. l.], v.8, n.3, p.108-116, 2020. DOI: 10.1016/j.ausmj.2020.07.001

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Principles of marketing. 16 ed. Prentice Hall: Upper Saddle River NJ, USA, 2015.

LUKEFAHR, S. D. et al. Limitations of intensive meat rabbit production in North America: A review. Canadian journal of animal science, [s. l.], v. 84, n. 3, p. 349-360, 2004. DOI: 10.4141/A04-002

LUO, H.; MENEC, V. Social Capital and Health Among Older Chinese Immigrants: a Cross-Sectional Analysis of a Sample in a Canadian Prairie City. Journal of cross-cultural gerontology, [s. l.], v. 33, n. 65, p. 1-17, 2018. DOI: 10.1007/s10823-017-9342-4

MAIA, C. M. L. Identificação dos determinantes do envelhecimento ativo na população idosa de Castelo Branco. Revista INFAD de Psicología, [s. l.], v. 2, n. 2, p. 159-174, 2017. Link

MCNAMARA, J. et al. COVID-19, systemic crisis, and possible implications for the wild meat trade in Sub-Saharan Africa. Environmental and Resource Economics, [s. l.], v. 76, n. 4, p. 1045-1066, 2020. DOI: 10.1007/s10640-020-00474-5

MISSAGIA, S. V.; OLIVEIRA, S. R.; REZENDE, D. C. Motivações relacionadas a escolha alimentar: segmentação de consumidores. Agroalimentaria, Bogotá - Colômbia, v. 23, n. 44, p. 107-121, 2017.

MORAIS, M. P.; REGO, P. A. Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas - IPEA. Texto para Discussão (TD) 2351: Determinantes socioeconômicos da coabitação familiar dos jovens e da formação de novos domicílios no Brasil urbano. Brasília: Rio de Janeiro: Ipea, 2017. Link

PETRACCI, M.; CAVANI, C. Rabbit meat processing: historical perspective to future directions. World Rabbit Science, [s. l.], v. 21, n. 4, p. 217-226, 2013. DOI: 10.4995/wrs.2013.1329

PETRESCU, D. C.; PETRESCU-MAG, R. M. Consumer behaviour related to rabbit meat as functional food. World Rabbit Science, [s. l.], v. 26, n. 4, p. 321-333, 2018. DOI: 10.4995/wrs.2018.10435

PRODANOV, C. C.; DE FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2ª ed. Novo Hamburgo, RS: Editora Feevale, 2013.

RUIZ, E. J. G. et al. La cunicultura familiar en Yucatán: una experiencia reciente. Bioagrociencias, Mérida, Yucatán, México, 10, n. 2, p. 52-58, Jul./Dic. 2017.

SALVATO, M. A.; FERREIRA, P. C. G.; DUARTE, A. J. M. A. O impacto da escolaridade sobre a distribuição de renda. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 40, n. 4, p. 753-791, 2010. DOI: 10.1590/S0101-41612010000400001

SÁNCHEZ-LAIÑO, A. et al. Tropical forages as a dietary alternative in fattening rabbits (Oryctolagus cuniculus L.). Acta Agronómica, Bogotá, Colômbia, v.67, n. 2, p. 333-338, 2018. DOI: 10.15446/acag.v67n2.59220

SCHUPP, A. R. et al. The impact of na “exotic” label on consumer willingness to taste test, purchase, and price a new meat product. Journal of Food Distribution Research, [s. l.], v. 36, n. 2, p. 50-60, 2005.

SFACIOTTE, R. A. P. et al. Avaliação da qualidade microbiológica e nutritiva de carnes exóticas. Semina: Ciências Agrárias, Londrina-PR, v. 36, n. 2, p. 839-847, Mar./Abr.2015. DOI: 10.5433/1679-0359.2015v36n2p839

SHIRASU, M. R.; ARRAES, R. A. Decisão dos jovens brasileiros: Trabalhar e/ou estudar ou nem-nem. Pesquisa e Planejamento Econômico, [s. l.], v. 49, n. 2, p. 97-130, ago. 2019.

SILVA, B. P. et al. Consumo de carne de coelho: aspectos culturais e sensoriais. Brazilian Journal of Development, Curitiba-PR, v. 6, n. 11, p. 93361-93371, 2020. DOI: 10.34117/bjdv6n11-667

SZENDRŐ, K.; SZABÓ-SZENTGRÓTI, E.; SZIGETI, O. Consumers’ attitude to consumption of rabbit meat in eight countries depending on the production method and its purchase form. Foods, [s. l.], v. 9, n. 5, p. 654, 2020. DOI: 10.3390/foods9050654

VELASQUES, L. et al. Aceitação da carne de coelho pela população do município de Dom Pedrito/RS. In: SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 11., 2019. Bagé, RS. Anais eletrônicos [...]. Bagé, RS: UNIPAMPA, 2019. v.11, n.3. Link

VINUTO, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, Campinas, v. 22, n. 44, p. 203-220, 2014. DOI: 10.20396/tematicas.v22i44.10977

YANG, X. Potential consequences of COVID-19 for sustainable meat consumption: the role of food safety concerns and responsibility attributions. British Food Journal, [s. l.], v.123, n.2, p.455-474, 2020. DOI: 10.1108/BFJ-04-2020-0332

Downloads

Publicado

29.12.2022

Como Citar

BASSOTTO, L. C.; SADOCCO, R. R. S.; TEODORO, A. J. da S.; ANTONIALLI , L. M. Fatores que Influenciam o Consumo de Carnes Exóticas: Percepções de Consumidores sobre a Carne de Coelhos. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 28, p. e11833, 2022. DOI: 10.5020/2318-0722.2022.28.e11833. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/11833. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos