Inovações Gerenciais em Evidência: Uma Análise baseada na Percepção de Gestores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.2021.27.1.10458

Palavras-chave:

inovações gerenciais, competências gerenciais, gestão organizacional.

Resumo

O objetivo geral deste artigo é analisar a percepção dos gestores sobre o fenômeno da inovação gerencial em uma empresa cimenteira no Brasil. Utilizou-se o modelo de sistemas abertos de Quinn (2003), cujas competências gerenciais estão relacionadas a concepções de poder, negociação, novas ideias, mudança organizacional e criatividade. Esta pesquisa qualitativa foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas, orientadas por tiras de papeis, que contribuíram para promover dinamicidade durante a coleta de dados. A análise foi feita por meio da análise de conteúdo e a codificação das informações foi realizada pelo software de pesquisa qualitativa ATLAS.ti 7. A partir da análise, percebeu-se que a apresentação e o compartilhamento de novas ideias são considerados por eles como principais elementos relacionados ao fenômeno da inovação gerencial. Além disso, os gestores perceberam que a estrutura organizacional proporciona condições para um desempenho gerencial inovador, contribuindo para o processo de implementação de inovações gerenciais.

Biografia do Autor

Ana Paula Moreno Pinho, Universidade Federal do Ceará / PPCA

Professora Adjunto da Universidade Federal do Ceará, no Programa de Pós Graduação em Administração e Controladoria (PPAC) e desenvolve pesquisas relacionadas aos temas do Comportamento Organizacional, da Gestão de Pessoas e Inovação Gerencial.

Mara Rosalia Ribeiro Silva, Universidade Federal do Paraná / PPGA

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal do Paraná.

Marina Freire de Paiva Ramos Souza, Universidade Federal do Ceará / PPCA

Mestrado em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará. Desenvolveu pesquisas nas áreas de Economia Circular, Modelo de Negócios Sustentáveis no Laboratório de Estudos em Competitividade e Sustentabilidade (LECoS).

Jose Carlos Lazaro, Universidade Federal do Ceará / PPCA

Professor Associado da Universidade Federal do Ceará. Desenvolve pesquisas nas áreas de Inovações Sustentáveis, Inovação Social, Gestão da Inovação, Fair Trade e Empreendedorismo Social. Lider do grupo de pesquisa INOS (UFC/FEAAC/PPAC).

Referências

AIRES, R. F. F.; BRAGA, L. G.; SILVEIRA NETO, J. C.; ARAÚJO, A. G. Apoio à decisão de compra na indústria de cimentos e derivados. Revista Pretexto, Belo Horizonte, v. 17, n. 4, p. 28-46, 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BATTAGIN, A. Ações da indústria de cimento em direção da sustentabilidade – aspectos ambientais. In: SEMINÁRIO COPEL DE SUSTENTABILIDADE, 2010, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBRACON, 2010.

BIRKINSHAW, J.; HAMEL, G.; MOL, M. J. Management innovation. Academy of Management Review, [S. l.], v. 33, n. 4, p. 825-845, 2008.

CASTRO, J. M.; BASQUES, P. V. Mudança e inovação organizacional: estudo de caso em uma empresa do cluster de biotecnologia em Minas Gerais. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 7, n 1, p. 71-95, 2006.

CARBONE, P.; BRANDÃO, H.; LEITE, J. Gestão por competências e gestão do conhecimento. Rio de Janeiro: FGV, 2008.

ČERNE, M.; KAŠE, R.; ŠKERLAVAJ, M. Non-technological innovation research: evaluating the intellectual structure and prospects of na emerging field. Scandinavian Journal of Management, [S. l.], v. 32, p. 69-85, 2016.

CHANDLER, A. D. Strategy and structure. In: FOSS, N. J. (org.). Resources firms and strategies - a reader in the resource-based perspective. Oxford: Oxford University Press, p. 40-51, 1997.

CHESBROUGH, H. W. Open innovation. Boston: Harvard Business School Press, 2003.

CHRISTENSEN, C. M. The innovator’s dilemma. Boston: Harvard Business School Press, 1997.

COUTINHO, P.; BOMTEMPO, J. V. Inovações de produto em uma empresa petroquímica. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 24-39, 2007.

CUNHA, N. C. V.; PALMA, M. A. M.; SANTOS, S. A. D. As práticas gerenciais promovendo a capacidade de inovação: estudo de múltiplos casos. Revista ADM. MADE, Rio de janeio, v. 12, n. 3, p. 107-132, 2008.

DAMANPOUR, F. Footnotes to research on management innovation. Organization Studies, [S. l.], v. 35, n. 9, p. 1265-1285, 2014.

DAMANPOUR, F.; ARAVIND, D. Managerial innovation: conceptions, processes, and antecedents. Management and Organization Review, [S. l.], v. 8, p. 423-454, 2011.

DAVILA, T.; EPSTEIN, Marc J; SHELTON, Robert. As regras da inovação. Como gerenciar, como medir e como lucrar. Porto Alegre: Bookman, 2007.

DOUGLAS, M. A.; OVERSTREET, R. E.; HAZEN, B. T. Art of the possible or fool’s errand? Diffusion of large-scale management innovation. Business Horizons, [S. l.], v. 59, n. 4, p. 379-389, 2016.

DODGSON, M.; GANN, D.; PHILLIPS, N. The Oxford handbook of innovation management. Oxford: University Press, 2015.

ELENKOV, D. S.; JUDGE, W.; WRIGHT, P. Strategic leadership and executive innovation influence: an international multi-cluster comparative study. Strategic Management Journal, [S. l.], v. 26, n. 7, p. 665- 682, 2005.

FAGERBERG, J.; MOWERY, D. C.; NELSON, R. The Oxford handbook of innovation. Oxford; New York: Oxford University Press, 2006.

FIATES, G.; FIATES, J. ; SERRA, F.; FERREIRA, M. Innovation environment in small technology-based companies. Journal of Technology Management & Innovation, [S. l.], v. 5, n. 3, p. 81-95, 2010.

FREJ, T. A.; ALENCAR, L. H. Fatores de sucesso no gerenciamento de múltiplos projetos na construção civil em Recife. Production, [S. l.], v. 20, n. 3, p. 322-334, 2010.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRAY, D. Pesquisa no mundo real. Porto Alegre: Penso, 2012.

HAGUENAUER, L. A indústria brasileira do cimento. In: GARCIA, F.; FARINA, E. M. M. Q.; ALVES, M. C. (org). Padrão de concorrência e competitividade da indústria de São Paulo: Singular, 1997. p. 135-170.

Hamel, G. The why, what and how of management innovation. Harvard Business Review, [S. l.], p. 1-12, 2006.

HASELHUHN, M. P. Support theory in negotiation: how unpacking aspirations and alternatives can improve negotiation performance. Journal of Behavioral Decision Making, [S. l.], v. 28, p. 11-13, 2015.

Hero, L., Lindfors, E., ; Taatila, V. Individual innovation competence: a systematic review and future research agenda, International Journal of Higher Education, [S. l.], v. 6, n. 5, p. 103-121, 2017.

ISIDRO FILHO, A.; GUIMARÃES, T. A. Conhecimento, aprendizagem e inovação em organizações: uma proposta de articulação conceitual. Revista de Administração e Inovação, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 127-149, 2010.

KELLEY, K. M.; BISEL, R. S. Leaders’ narrative sensemaking during LMX role negotiations: Explaining how leaders make sense of who to trust and when. The Leadership Quarterly, [S. l.], v. 25, p. 433-448, 2014.

KIMBERLY, J. R. Managerial innovation. Handbook of organizational design, [S. l.], v. 1, n. p. 84-104, 1981.

KHOSRAVI, P.; NEWTON, C.; REZVANI, A. Management innovation: a systematic review and meta-analysis of past decades of research, European Management Journal, [S. l.], v. 36, n. 6, 2019.

LAM, A. Organizational innovation. In: FAGERBERG, J.; MOWERY, D.; NELSON, R. The Oxford handbook of innovations. Oxford, U. K.: Oxford University Press, 2006. p. 115-147.

LIN, H.; SU, J. A case study on adoptive management innovation in China, Journal of Organizational Change Management, [S. l.], v. 27, n. 1, p. 83-114, 2014.

LEITE, L. F.; DUTRA, L. E.; ANTUNES, A. M. S. Desenvolvimento tecnológico na indústria do petróleo: o ambiente organizacional e seus aspectos habilitadores e inibidores da inovação. Revista de Administração, [S. l.], v. 41, n. 3, p. 301-314, 2006.

LOPES, D. P. T. Inovação gerencial na perspectiva da gestão de recursos humanos. 2017. 169f. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

MACHADO, L. C. P.; NEIVA, E. R.. Práticas de gestão da mudança: impacto nas atitudes e nos resultados percebidos. Rev. Psicol., Organ. Trab., Brasília, v. 17, n. 1, p. 22-29, mar. 2017.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MEDEIROS, P. Y.; LEVY, D. C. Análise empírica dos fatores que possibilitaram entradas na indústria de cimento brasileira. Revista de Administração Mackenzie, [S. l.] v. 16, n. 6, p. 220-251, 2015.

MIGUEL, L. A. P.; TEIXEIRA, M. L. M. Valores organizacionais e criação do conhecimento organizacional inovador. Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 36-56, 2009.

NEELY, A.; HII, J. Innovation and business performance: a literature review. the judge institute of management studies. [S. l.]: University of Cambridge, 1998.

NICKELL, S.; NICOLITSAS, D.; PATTERSON, M. Does doing badly encourage management innovation? Oxford Bulletin of Economics and Statistics, [S. l.], v. 63, n. 1, p. 5-28, 2001.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Manual de Oslo. Diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Rio de Janeiro: FINEP, 2005.

PAROLIN, S. R. H.; ALBUQUERQUE, L. G. de. Gestão de pessoas para a criatividade em organizações inovativas. Revista Eletrônica de Administração, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 34-52, 2010.

PINHO, A. Comprometimento, entrincheiramento e consentimento organizacionais: uma análise destes vínculos, entre gestores e trabalhadores, de diferentes organizações. 2009. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

PINHO, A. P. M.; BASTOS, A. V. B.; ROWE, D. E. O. Diferentes vínculos organizacionais: explorando concepções, fatores organizacionais antecedentes e práticas de gestão. Organizações & Sociedade, [S. l.], v. 22, n. 75, p. 659-680, 2015.

QUINN, R. E.; THOMPSON, M.; FAERMAN, S. R.; McGRATH, M. Competências gerenciais: princípios e aplicações. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

SCARPIN, M. R. S.; MACHADO, D. D. P. N. O impacto da cultura sobre ambiente propício ao desenvolvimento de inovações. Revista de Administração e Inovação, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 148-173, 2015.

SCHUMPETER, J. Theorie der wirtschaftlichen Entwicklung. The Economic Journal, [S. l.], v. 23, n. 89, p. 105–106, 1913.

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DO CIMENTO. Relatório anual da indústria do cimento – relação de fábricas de cimento por região brasileira. Rio de Janeiro, 2014.

Sluis, L. E. C. Designing the workplace for learning and innovation: organizational factors affecting learning and innovation. Development and Learning in Organizations, [S. l.], v. 18, n. 5, p. 10-13, 2004.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da inovação. 3. ed. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VACCARO, I. G.; JANSEN, J. J.; VAN DEN BOSCH, F. A.; VOLBERDA, H. W. Management innovation and leadership: the moderating role of organizational size. Journal of Management Studies, [S. l.], v. 49, p. 28–51, 2012.

VAN DE VEN, A. H.; ANGLE, H. L.; POOLE, M. S. Research on the management of innovation: the Minnesota studies. New York: Oxford University, 2000.

VICENTI, T.; MACHADO, D.D.P.N. Ambiente de inovação em empresas de software: estudo das diferenças entre empresa-mãe e seus spin offs. Revista Eletrônica de Administração, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 38-69, 2010.

VICK, T.; NAGANO, M.S.; SANTOS, F.C.A. Aportes da gestão da informação para a criação de conhecimento em equipes de inovação. Perspectivas em Ciência da Informação, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 204-219, 2009.

VOLBERDA, H. W.; VAN DEN BOSCH, F. A. J.; HEIJI, C. V. Management innovation: management as fertile ground for innovation, European Management Review, [S. l.], n. 10, p. 1-15, 2013.

Downloads

Publicado

29.03.2021

Como Citar

PINHO, A. P. M.; SILVA, M. R. R.; SOUZA, M. F. de P. R.; LAZARO, J. C. Inovações Gerenciais em Evidência: Uma Análise baseada na Percepção de Gestores. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 27, n. 1, 2021. DOI: 10.5020/2318-0722.2021.27.1.10458. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/e10458. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos