Relação incubadora de empresas e ação empreendedora

Autores

  • Fernanda Maria Felício Macêdo UEL / Professora do Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo
  • Diego Luiz Teixeira Boava Escola Técnica Federal de Palmas

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.15.1.%25p

Resumo

Alguns países posicionam o empreendedorismo como uma prioridade nas políticas governamentais, pois vislumbram que esse é uma ferramenta indutora de inovações tecnológicas capazes de garantir ao respectivo país uma economia competitiva no mundo globalizado. Nesse contexto, são criados órgãos de fomento a prática empreendedora como as incubadoras de empresas. A partir dessa realidade, pretende-se analisar a relação existente entre incubadora de empresas e ação empreendedora. Para isso, investiga-se os significados que empresários incubados na Incubadora Tecnológica de Maringá atribuem a sua ação. A relevância desse estudo consiste em abordar a relação incubadora – ação empreendedora empregando-se o referencial teórico metodológico baseado no pensamento fenomenológico social que se fundamenta na consciência da existência do outro. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com seis empresários da Incubadora Tecnológica de Maringá, sendo os dados analisados segundo a abordagem fenomenológica de Sanders (1982). Destaca-se que não é pretensão desse estudo generalizar seus resultados, mas, todavia, abordar a temática em questão a partir de um referencial centrado na subjetividade humana

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Maria Felício Macêdo, UEL / Professora do Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo

M.Sc. em Administração – UEL / Professora do Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo

Diego Luiz Teixeira Boava, Escola Técnica Federal de Palmas

Professor da Escola Técnica Federal de Palmas. E-mail: profboava@yahoo.com.br (63)3213 3024

Downloads

Como Citar

MACÊDO, F. M. F.; BOAVA, D. L. T. Relação incubadora de empresas e ação empreendedora. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 15, n. 1, 2010. DOI: 10.5020/2318-0722.15.1.%p. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/513. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos