Editorial

Autores

  • Monica Mota Tassigny UNIFOR
  • Maria Clara Cavalcante Bugarim UNIFOR

Resumo

Este primeiro volume de 2013 de nossa Revista inicia-se com uma análise de causalidade da mortalidade das pequenas empresas no Brasil baseada em situações conjunturais pré e pós-implantação do plano real entre 1985 e 2005. Os autores utilizam recursos econométricos para identificar características dos efeitos multiplicador, competitivo e de Marshall que impactam a extinção e abertura de empresas no mercado, as inter-relações entre abertura e extinção e vice-versa, para elaborar um diagnóstico antes e depois do plano real. No segundo artigo, os autores ressaltam que há um silêncio acadêmico acerca de questões envolvendo pessoas com deficiências o que os levou a propor diretrizes de pesquisa para acadêmicos brasileiros que atuem no campo de Administração. A partir da análise das publicações nos eventos promovidos pela ANPAD entre os anos de 2000 e 2010, os autores concluíram que apenas 0,37% das publicações se referem ao tema abordado, assim, propuseram 20 diretrizes de pesquisa para pesquisadores dessa temática. Considerando a importância da motivação como um fator que contribui para a Qualidade de Vida no Trabalho e uma maior produtividade dentro da organização, o terceiro artigo discute a relação entre estes dois conceitos. Os vários aspectos da pobreza no estado do Ceará nos anos 2004, 2006 e 2009 são discutidos no quarto artigo. Os autores, utilizando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) e posterior aplicação da análise de correspondência múltipla (ACM), determinaram o índice multivariado de pobreza (IMP) de Asselin (2002). Entre outros resultados destaca-se que os indicadores multidimensionais não são condizentes com os unidimensionais para os anos do estudo e que a área rural apresenta pobreza multidimensional mais intensa. No quinto artigo é efetuado um exame da relação entre variações cambiais e preços de exportação dos produtos do complexo soja brasileiro (grão, farelo e óleo), relação definida como o pass-through da taxa de câmbio, tendo como referência o período 1999 a 2011. Os autores utilizaram instrumentais de séries temporais, especialmente, do Modelo Vetor de Correção de Erros. Os resultados indicaram que o grau de pass-through da taxa de câmbio para os preços de exportação do complexo soja ocorreu de forma incompleta no período analisado e que os preços de exportação do grão e do óleo de soja apresentaram baixa sensibilidade às variações na taxa de câmbio, enquanto o preço de exportação do farelo de soja apresentou elevada sensibilidade às variações cambiais. Discutir a metáfora do “Ciclo de Vida” das organizações como perspectiva teórica e de construção do conhecimento interdisciplinar envolvendo os estudos sobre organizações é o objetivo do sexto artigo. Utilizando-se o modelo de Adizes (2001), os autores apontam a necessidade de mais discussão sobre o tema e defendem, também, que a compreensão dos estágios de ciclo de vida das organizações torna-se mais profícua e aprofundada para a análise organizacional ao considerar as etapas de cada estágio e que o uso de referenciais teóricos de outras áreas permite uma compreensão mais abrangente da aplicação das estratégias em cada estágio de vida das organizações. Ao abordar o sistema de cotas para ingresso nas universidades públicas, o sétimo artigo objetiva verificar o impacto que algumas variáveis socioeconômicas exercem no desempenho dos candidatos a ingressar na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e comparar o desempenho entre os alunos cotistas e não cotistas, através do índice de rendimento acadêmico. Foram utilizados dados de 2006 a 2010 e os resultados indicaram que o desempenho dos alunos oriundos de escolas privadas é melhor que os da rede pública, porém, uma vez admitidos na universidade, observa-se a tendência à estabilidade nos rendimentos acadêmicos, indicando que é preciso que haja investimento na educação de base e um plano para que não seja necessário utilizar sistema de cotas como política permanente. No oitavo artigo é feita uma reflexão sobre a relação de influência mútua entre as culturas da sociedade e da organização. Foi efetuada uma avaliação da formação social capitalista em sua fase simbólica e virtual, considerando que existem alguns atributos que permeiam dois aspectos básicos em relação ao consumidor: a satisfação das necessidades materiais e o valor signo. A análise deduziu como elo objetivo o indivíduo e como elo subjetivo a imagem que delimitam graus de influências entre as culturas, tendo como base os níveis de conhecimento e formação educacional da sociedade. As inovações tecnológicas provocaram mudanças no ambiente organizacional e nem todas são vistas da mesma forma, assim, no nono artigo, é feita uma análise das percepções de gestores e funcionários em relação ao uso de equipamentos de captação de imagem e a identificação da influência destes artefatos no ambiente de trabalho. Os dados foram colhidos através de um questionário estruturado e submetidos a tratamento com o software SPSS. Os resultados indicaram pouca interferência dos dispositivos avaliados no ambiente de trabalho e que, para os níveis hierárquicos mais altos, as câmeras têm a finalidade de garantir a segurança de quem trabalha, já para os níveis mais baixos, têm a finalidade de vigiar o trabalho. O décimo artigo tem como objetivo verificar a possibilidade de incrementar melhorias no fluxo informacional entre os setores comercial e de planejamento e controle da produção de uma empresa do ramo alimentício do Rio Grande do Norte para atendimento às demandas. Baseados em pesquisas bibliográficas e descritivas os resultados indicaram que os setores de PCP e vendas podem apresentar melhorias em termos de competitividade, qualidade e reciprocidade das decisões tomadas e implementadas nos processos internos, nivelando as vendas de forma a atender a demanda, indicaram, também, a necessidade de gerir as informações de modo eficiente e eficaz. A região do Cariri cearense é vista como um polo calçadista e o setor figura como um dos mais expressivos entre as indústrias de produção locais. Neste contexto, o décimo primeiro artigo analisa se as empresas da indústria calçadista localizadas na cidade de Juazeiro do Norte utilizam medidas ecologicamente sustentáveis. Foi utilizado um índice de sustentabilidade composto pelos seguintes indicadores: tecnologia ambiental; geração e destinação de resíduos sólidos; impactos ambientais; legislação ambiental e gestão ambiental. Os resultados indicaram que a evolução da produção industrial associada a um baixo índice de sustentabilidade ambiental pode levar à inviabilidade de utilização de recursos naturais e a um colapso produtivo e socioeconômico. Considerando a relevância da atividade apícola na microrregião do Cariri e no município de Moreilândia/PE, no décimo segundo artigo é feito um estudo que objetiva estimar a função de produção de mel natural proveniente da apicultura fixa e verificar os determinantes da produtividade média nessas áreas, para tal, foi utilizado o modelo de regressão múltipla. Os resultados indicaram que os insumos capital e trabalho apresentaram elasticidades parciais inferiores à unidade, a atividade apícola apresentou retornos constantes de escala, os apicultores de Moreilândia apresentaram produtividade média superior aos da microrregião do Cariri e a produtividade média apresentou relação direta com a quantidade de trabalhadores e relação inversa com o número de colmeias. O décimo terceiro artigo tem como objetivo identificar as principais práticas de gestão de pessoas adotadas por dez empresas que figuram nos resultados das pesquisas “Melhores Empresas para Você Trabalhar”, publicada pela revista “Você S/A – Exame” (2011), e “Melhores Empresas para Trabalhar”, publicada pelo “Great Place To Work Institute” (2011). Os resultados indicaram que as práticas de gestão de pessoas mais adotadas foram: desenvolvimento, capacitação, serviços e facilidades, carreira e promoção e que a adoção de práticas de gestão de pessoas por competências, quando alinhadas às estratégias de negócio, contribuem para a criação de ambientes de trabalho estimulantes. No décimo quarto artigo, quatro lojas de supermercados de origem e localização em Fortaleza, Ceará, são analisadas quanto aos impactos da utilização de Centros de Distribuição nos resultados operacionais e de nível de serviço das empresas. Foram consideradas as características estruturais das lojas, dos Centros de Distribuição e indicadores logísticos, a posição negocial com os fornecedores, a eficiência operacional e financeira e os serviços prestados aos clientes. Os resultados indicaram que os benefícios logísticos da utilização de Centros de Distribuição em supermercados são percebidos nas empresas estudadas; verificou-se, também, a necessidade de uma maior profissionalização da gestão. No último artigo deste número, é feita uma comparação entre dados do desempenho do mercado futuro de commodities agropecuárias no Brasil com outros mercados futuros internacionais. Foram examinados os dados relativos aos volumes totais de contratos futuros negociados de soja e milho e as respectivas safras no período de dez anos no Brasil, Argentina e EUA, e em cinco anos na China. A análise do coeficiente entre volume total de contratos futuros negociados e as safras anuais apontou que os volumes de contratos futuros no Brasil foram extremamente baixos se comparados com os demais países analisados.

Biografia do Autor

Monica Mota Tassigny, UNIFOR

Doutora em Administração

Maria Clara Cavalcante Bugarim, UNIFOR

Doutora em Administração

Downloads

Como Citar

TASSIGNY, M. M.; BUGARIM, M. C. C. Editorial. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 19, n. 1, 2014. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/4661. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Editorial