Influência dos Stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas

Autores

  • Henrique César Melo Ribeiro Prof. Adjunto da Universidade Federal do Piauí
  • Benny Kramer Costa Universidade Nove de Julho e Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5020/2318-0722.23.1.42-69

Resumo

Partindo do pressuposto que os stakeholders são imprescindíveis para a gestão e controle de qualquer organização, sendo ela, privada, pública, terceiro setor, sem fins lucrativos e/ou esportiva, este estudo analisou a influência dos stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas. Investigaram-se oito organizações esportivas, por meio do método de estudo de caso múltiplo, mediante entrevistas. Para a análise dos dados, utilizou-se primeiramente a análise intracasos e, a posteriori, a análise intercasos. Verificou-se, de maneira geral, que os stakeholders têm influência mais na gestão do que no controle das organizações esportivas, e, em especial, os stakeholders internos, como é o caso dos gestores e colaboradores. Destacam-se também os dirigentes das federações, se a entidade for a confederação, como stakeholders também influentes no controle dessas entidades. Contribui-se, aqui, para robustecer na literatura acadêmica a ideia de que os stakeholders são essenciais e ativos para a gestão das organizações esportivas.

Downloads

Publicado

23.12.2016

Como Citar

RIBEIRO, H. C. M.; COSTA, B. K. Influência dos Stakeholders na gestão e no controle das organizações esportivas. Revista Ciências Administrativas, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 42–69, 2016. DOI: 10.5020/2318-0722.23.1.42-69. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rca/article/view/4511. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos