O Manejo Clínico de “Casos Difíceis”: Herança e Atualidade de Sándor Ferenczi nas Abordagens de Winnicott e Balint

Autores

  • Eduardo Cavalcanti Medeiros Doutorando no programa de Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio http://orcid.org/0000-0002-9759-6271
  • Carlos Augusto Peixoto Junior Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica da PUC-Rio; membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos.

DOI:

https://doi.org/10.5020/23590777.16.2.46-59

Palavras-chave:

Ferenczi, Winnicott, Balint, clínica.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo central explicitar como os remanejamentos teóricos e reformulações técnicas de Ferenczi, que foram, posteriormente, ampliados por Michael Balint e Donald Winnicott, podem ser tomados como norteadores para pensarmos os impasses da clínica contemporânea. Nesse sentido, buscaremos destacar como a ênfase que esses autores conferem à regressão em análise e a uma postura mais empática e acolhedora do analista constituem importantes balizas para o manejo clínico com os pacientes cujo sofrimento psíquico não está referido ao modelo da neurose.

Biografia do Autor

Eduardo Cavalcanti Medeiros, Doutorando no programa de Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio

Psicólogo (PUC-Rio); mestre em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC- Rio); membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos (EBEP – Rio); Doutorando no programa de Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio

Carlos Augusto Peixoto Junior, Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica da PUC-Rio; membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos.

Psicanalista; Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica da PUC-Rio; membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos.

Downloads

Publicado

05.04.2017

Como Citar

Medeiros, E. C., & Peixoto Junior, C. A. (2017). O Manejo Clínico de “Casos Difíceis”: Herança e Atualidade de Sándor Ferenczi nas Abordagens de Winnicott e Balint. Revista Subjetividades, 16(2), 46–59. https://doi.org/10.5020/23590777.16.2.46-59

Edição

Seção

Estudos Teóricos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)