O Cinismo como Metáfora da Cultura

Autores

  • Maria de Fátima Pessoa de Assis Universidade Federal de Goiás
  • Maria Lúcia de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.5020/23590777.16.2.82-92

Palavras-chave:

cinismo, psicanálise, cultura, capitalismo.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo analisar o cinismo enquanto metáfora da cultura na atualidade. Buscamos estudá-lo em seus aspectos histórico-sociais e em suas relações com a economia libidinal dos sujeitos. Trata-se de pesquisa teórica, fundamentada na Psicanálise, desde Freud e em Fábio Herrmann, autor que nos permitiu realizar a recuperação do método psicanalítico na análise da cultura contemporânea. A partir das leituras realizadas, verificamos que a racionalidade cínica é modo de funcionamento das estruturas de sociabilidade que aparecem em processos de crise de legitimação e erosão das normas da vida social. O desempenho erótico das subjetividades encontra-se alinhado com as condições econômicas e sociais, o que implica em uma nova economia libidinal dos sujeitos, no âmbito do capitalismo cínico.

Downloads

Publicado

05.04.2017

Como Citar

de Assis, M. de F. P., & de Oliveira, M. L. (2017). O Cinismo como Metáfora da Cultura. Revista Subjetividades, 16(2), 82–92. https://doi.org/10.5020/23590777.16.2.82-92

Edição

Seção

Estudos Teóricos