Psicoterapia no Centro de Atenção Psicossocial: O Tratamento de Sujeitos com Neuroses Graves

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v22i3.e12764

Palavras-chave:

psicoterapia, recalcamento, psicanálise, Centro de Atenção Psicossocial

Resumo

Neste ensaio visamos apresentar a psicoterapia orientada pela psicanálise para o tratamento de sujeitos do recalcamento com graves impasses de subjetivação, conhecidos como sujeitos neuróticos, em um Centro de Atenção Psicossocial. Para tal intento, subsidiados pela psicanálise do campo de Freud e Lacan, explicitamos brevemente o processo de constituição nessa modalidade subjetiva, pontuamos as funções das entrevistas preliminares, discorremos sobre a direção do tratamento recorrendo a uma vinheta clínica e abordamos a dimensão temporal implicada nesse tipo de processo analítico. O psicólogo com orientação psicanalítica posicionado no Discurso do Analista (DA) convoca os sujeitos a, por meio da associação livre, fazer um trabalho de decifração e cifração dos sintomas que fazem sofrer. Essa modalidade terapêutica, sustentada pela ética do bem dizer e balizada pela transferência, possibilita aos sujeitos separar-se dos significantes que o alienam e reposicionarem-se na relação com o desejo.

Biografia do Autor

Sara Mexko, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Psicóloga e Psicanalista. Professora substituta do Departamento de Psicologia Clínica do curso de graduação em Psicologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Silvio José Benelli, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Professor Associado do Departamento de Psicologia Clínica do curso de graduação em Psicologia e do Programa de Pós Graduação em Psicologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Referências

Brousse, M. H. (2011). Porque é que ele vem? Revista Opção Lacaniana, 2(4), 1-7. Link

Bursztyn, D. C. (2008). O tratamento da histeria nas instituições psiquiátricas: Um desafio para a psicanálise. Estudos e pesquisas em psicologia, 8(1), 126-135. Link

Calazans, R., & Bastos, A. (2008). Urgência subjetiva e clínica psicanalítica. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, 11(4), 640-652. DOI: 10.1590/S1415-47142008000400010

Carrera, C. J. S., & Ferrera, I. X. (2000). Do grupo de recepção ao grupo regular: Que grupo é esse? In F. Tenório, R. Oliveira & S. Levcovitz (Orgs.), A clínica da recepção nos dispositivos de saúde mental (pp. 107-116). Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Costa, M. F. (2018). O dispositivo clínica da urgência na atenção hospitalar: Sofrimento, escuta e sujeito. Revista Subjetividades, 18(2), 45-58. Link

Costa, M. F., Périco, W., & Souza, W. A. (2019). Do Dispositivo Disciplinar ao Dispositivo Intercessor. Revista da Psicologia da Unesp, 18(Esp.), 161-178. Link

Costa-Rosa, A. (2012). Contribuição a uma clínica crítica dos processos de subjetivação na saúde coletiva. In G. H. Dionísio & S. J. Benelli (Orgs.), Políticas públicas e clínica crítica (pp. 15-31). Cultura Acadêmica.

Costa-Rosa, A. (2013). Atenção psicossocial além da reforma psiquiátrica: Contribuições a uma clínica crítica dos processos de subjetivação na saúde coletiva. Unesp.

Costa-Rosa, A. (2019). Por que a atenção psicossocial exige uma clínica fundada na psicanálise do campo Freud-Lacan? Revista da Psicologia da Unesp, 18(Esp.), 37-54. Link

Cottet, S. (1999). Freud e o desejo do psicanalista. Jorge Zahar.

Dor, J. (1991). Estruturas e clínica psicanalítica. Livraria Taurus Timbre.

Eidelsztein, A. (2010). A estrutura é da linguagem. Revista da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, 38(1), 126-132. Link

Elia, L. (2010). O conceito de sujeito. Jorge Zahar.

Figueiredo, A. C. (1997). Vastas confusões e atendimentos imperfeitos: A clínica psicanalítica no ambulatório público. Relume-Dumará.

Figueiredo, A. C., & Machado, O. M. R. (2000). O diagnóstico em psicanálise: Do fenômeno à estrutura. Ágora, 3(2), 65-86. DOI: 10.1590/S1516-14982000000200004

Fink, B. (1998). O sujeito lacaniano: Entre a linguagem e o gozo. Jorge Zahar.

Fingermann, D. (2009). O tempo na experiência da psicanálise. Revista USP, (81), 58-71. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i81p58-71

Freda, F. H. (1989). Sobre o núcleo central do tratamento. In M. B. Motta (Org.), Clínica lacaniana: Casos clínicos do campo freudiano (pp. 63-68). Jorge Zahar.

Freud, S. (1996a). Projeto para uma psicologia científica. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. I, pp. 341-354). Imago. (Originalmente publicado em 1950[1985])

Freud, S. (1996b). Observações adicionais sobre as neuropsicoses de defesa. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. II, pp. 159-186). Imago. (Originalmente publicado em 1896)

Freud, S. (1996c). Sobre o início do tratamento (novas recomendações sobre a técnica da psicanálise I). In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XII, pp. 137-160). Imago. (Originalmente publicado em 1913)

Freud, S. (1996d). Recordar, repetir e elaborar (Novas recomendações sobre a técnica da psicanálise). In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XII, pp. 159-171). Imago. (Originalmente publicado em 1914)

Freud, S. (1996e). Repressão. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XIV, pp. 147-164). Imago. (Originalmente publicado em 1915)

Freud, S. (1996f). A dissolução do Complexo de Édipo. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XIV, pp. 193-204). Imago. (Originalmente publicado em 1924)

Freud, S. (1996g). Os caminhos da formação dos sintomas. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XVI, pp. 361-378). Imago. (Originalmente publicado em 1916-1917)

Freud, S. (1996h). Linhas de progresso da terapia psicanalítica. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XVII, pp. 201-211). Imago. (Originalmente publicado em 1919[18])

Freud, S. (1996i). Análise terminável e interminável. In J. Strachey (Ed.), Obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. XXIII, pp. 223-270). Imago. (Originalmente publicado em 1937)

Garcia-Roza, L. A. (2009). Freud e o inconsciente. Jorge Zahar.

Lacan, J. (1992a). O seminário, livro 17: O avesso da psicanálise. Jorge Zahar.

Lacan, J. (1992b). O seminário, livro 8: A transferência. Jorge Zahar.

Lacan, J. (1995). O seminário, livro 7: A ética da psicanálise. Jorge Zahar.

Lacan, J. (1998). Escritos. Jorge Zahar.

Lacan, J. (2005). Nomes-do-pai. Jorge Zahar.

Lacan, J. (2008a). O mito individual do neurótico, ou, A poesia e verdade na neurose. Jorge Zahar.

Lacan, J. (2008b). O seminário, livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Jorge Zahar.

Lacan, J. (2009). O seminário, livro 1: Os Escritos Técnicos de Freud. Jorge Zahar.

Mexko, S., Souza, W. A., & Benelli, S. J. (2019). Contribuições do Dispositivo Intercessor para o trabalho no campo da assistência social. Revista de Psicologia da UNESP, 18(Esp.), 261-279. Link

Miller, D. (1989). As três transferências. In M. B. Motta (Org.), Clínica lacaniana: Casos clínicos do campo freudiano (pp. 44-50). Jorge Zahar.

Nominé, B. (2012). O analista frente ao inconsciente. Stylus, (25), 15-28. http://stylus.emnuvens.com.br/cs/article/view/767

Portillo, R. (1989). Ana entre dois significantes. In M. B. Motta (Org.), Clínica lacaniana: Casos clínicos do campo freudiano (pp. 39-43). Jorge Zahar.

Quinet, A. (2000). As 4 + 1 condições da análise. Jorge Zahar.

Quinet, A. (2008). Perante o sintoma todo relógio é mole. Anais V Encontro de Internacional da Internacional dos Fóruns-Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano – Os tempos do Sujeito do Inconsciente: a psicanálise no seu tempo e os tempos na psicanálise (pp. 15-16). Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano. Link

Quinet, A. (2012). Os outros em Lacan. Jorge Zahar.

Rinaldi, D. L. (2015). Micropolítica do desejo: A clínica do sujeito na instituição de saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, 20(2), 315-323. Link

Souza, W. A., Costa-Rosa, A., & Benelli, S. J. (2019). Possibilidades nos modos de tratar a população em situação de rua. Psicologia: Ciência e Profissão, 39, 1-17. Link

Wachsberger, H. (1989). Função das entrevistas preliminares. In M. B. Motta (Org.), Clínica lacaniana: Casos clínicos do campo freudiano (pp. 26-31). Jorge Zahar.

Downloads

Publicado

12.01.2023

Como Citar

Mexko, S., & Benelli, S. J. (2023). Psicoterapia no Centro de Atenção Psicossocial: O Tratamento de Sujeitos com Neuroses Graves. Revista Subjetividades, 22(3), e12764. https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v22i3.e12764

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa